Dürer é considerado o “Leonardo da Vinci do Norte [da Europa]”.

Seus autorretratos revelam as pretensões e desejos por um homem que lutava para elevar o status social dos artistas no século XVI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *